SINTUR NOTÍCIAS ENTREVISTA

SINTUR NOTÍCIAS ENTREVISTA
Fabrício Santos Guimarães

Atual presidente fala sobre o desafio da continuidade do mandato e enaltece a ex-presidente Maria Rosalina, fundadora da entidade sindical

“Seguimos resistindo, mantendo as negociações com o segmento patronal, lutando para preservar as conquistas dos trabalhadores e a reposição das perdas salariais”. Com esta disposição, o novo presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Profissionais de Turismo – Sintur, Fabrício Santos Guimarães, realizou, na quinta-feira, 30, a Assembleia Geral Extraordinária dos trabalhadores do Bondinho do Pão de Açúcar, que discutiu a proposta de Acordo Coletivo apresentada pela empresa.

Em entrevista ao Sintur Notícias, o sindicalista fala sobre o desafio de continuar o mandato iniciado pela ex-presidente Maria Rosalina B. Gonçalves (Rosa), que se encerra em julho de 2022. Formado em Ciências Sociais e Direito, ele convoca a categoria para se associar. “Sindicato forte é trabalhador protegido”, garante ele.

Sintur Notícias – Há quanto tempo o senhor integra a Diretoria do Sintur?

Fabrício Santos Guimarães – Desde o ano de 1999, quando, oriundo da Companhia  de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, a TurisRio, ingressei como diretor de Assistência e Benefícios. Mais recentemente, ocupava o posto de diretor Suplente.

SN – Como a Diretoria recebeu a notícia do falecimento da ex-presidente Rosa?
FSG – Com muito pesar. Uma perda lastimável! Rosa foi fundadora do nosso sindicato; um ícone muito importante na luta em prol dos trabalhadores do setor turístico do Estado. Com ela, aprendi as qualidades de um verdadeiro líder sindical, pois nos transmitia muita confiança, segurança, compromisso e honestidade.


APROXIMAÇÃO COM OS TRABALHADORES

SN – Como foi o processo de transição?
FSG – Fomos pegos de surpresa, mas a transição se deu de forma tranquila. Com a ajuda de toda a Diretoria, pretendo dar continuidade ao trabalho desenvolvido por ela, buscando também alternativas para o fortalecimento da entidade.

SN – Quando termina o atual mandato e quais os seus planos à frente da entidade?
FSG – Em julho de 2022 e, embora seja um mandato de curta duração, pretendo promover maior aproximação com os trabalhadores já associados e aqueles que ainda não se associaram, mostrando-lhes a importância do sindicato na defesa dos interesses da categoria.

SN – Que modelo de gestão pretende imprimir?
FSG – Uma gestão descentralizada, criando mecanismos que resultem em benefícios aos trabalhadores nas áreas de Assistência Social e Jurídica e de lazer, dentre outras.


SINDICATO FORTE É TRABALHADOR PROTEGIDO!

SN – Qual a sua opinião sobre a Lei n° 13.467/2017 que, aprovada no Governo Michel Temer, altera a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT)?
FSG – Sofremos um duro golpe! Além de suprimir legítimos direitos trabalhistas, a reforma trabalhista aniquilou os sindicatos, criando dificuldades para o recolhimento das contribuições (sindical, assistencial e associativa) que garantem o pleno funcionamento de toda a estrutura de defesa dos direitos dos trabalhadores.
Apesar disso, seguimos resistindo, mantendo as negociações com o segmento patronal, lutando para preservar as conquistas dos trabalhadores e a reposição das perdas salariais.
Temos consciência das dificuldades que estamos enfrentando: a crise do desemprego, que atinge massivamente nossa categoria; aliado à isto, a injunções econômicas ocasionadas pela situação pandêmica que atravessamos.

SN – Gostaria de transmitir alguma mensagem para a categoria?
FSG – Sim. Conclamamos a todos os trabalhadores do segmento turístico para que se associem, contribuam para o fortalecimento do sindicato e da nossa classe, a fim de que as conquistas obtidas não sofram descontinuidade. Que nós, trabalhadores, possamos vislumbrar novos e melhores tempos no exercício de nossas funções.

 

Encontre em nosso site


  

 

 

 

Filie-se

Sindicalizar-se significa fortalecer-se com vista à defesa de seus interesses, sendo estes individuais e coletivos, levando em conta que o sindicato lhes faz chegar informações preciosas, que o trabalhador nunca terá acesso se estiver caminhando individualmente. É um investimento individual e coletivo.

Filie-se hoje mesmo e garanta seus direitos.

Clique aqui e saiba mais!

Somos filiados

 A Federação dos Empregados em Turismo e Hospitalidade do Estado do Rio de Janeiro
 
 A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade
 
 E a União Geral dos Trabalhadores